Indigenas

Blog | 175 | 19/04/2020

Irei atualizando sempre

DIA DO ÍNDIO - parte 1 🛶 O Dia do Índio foi instituído em 1943, em consequência da realização do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano no México. O povo indígena utiliza - e com razão - esta data para protestar por seus direitos, pois há muita falta de compromisso do poder público com os direitos indígenas. Os índios precisam urgente de mais representatividade no congresso e na participação das políticas públicas. Além de ser um grande tema de discussão política e social, a cultura indígena é celebrada por diversos meios culturais. 


Se não estivéssemos em isolamento social, indicaria a exposição indígena do Museu AfroBrasil, ou do Museu da Imigração, ou um passeio de experiência com o guia @italianoemsaopaulo na Aldeia Krukutu, ou então visitar comigo algumas aldeias de São Paulo, como a Tenondé Porã (no extremo sul da cidade), ou levar as crianças na Toca da Raposa (aldeia cenográfica, mas interessante para os pequenos)... já que não dá, indico abaixo alguns documentários / filmes cult que abordam o universo indígena: 

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência (2014) 

Vida Kaingang (2014) 

A Nação que Não Esperou por Deus (1999 / 2013) 

Vale dos Esquecidos (2012) 

Xingu (2011) 

Indígenas Digitais (2010) 

Terra Vermelha (2008) 

Serras da Desordem (2006) 

500 Almas (2004) 

Caramuru a Invenção do Brasil (2001) 

Hans Staden (1999) 

O Guarani (1996) 

República Guarani (1981) 

Terra dos Índios (1978) 

Iracema (1976) 

Como era Gostoso o Meu Francês (1971) 

 Também tem um livro muito interessante do Hans Staden - Duas Viagens ao Brasil (ele viveu no século XVI). 

Vale pesquisar sobre os trabalhos e documentos da: 

 Família Vilas Boas (Orlando, Cláudio, Leonardo e Álvaro) indigenistas e sertanistas paulistas, pioneiros no contato e proteção aos índios brasileiros. Expedições de 1943 a 1960. 

Cláudia Andujar, fotógrafa e ativista suíça (naturalizada brasileira) e que dedica-se à defesa dos índios Yanomamis. Tive o privilégio de conhecê-la há uns 10 anos atrás, quando fiz um tour com um alemão que queria entrevistá-la. 

Indigenas - 3
DIA DO ÍNDIO - parte 2 🛶 Antes da colonização do Brasil havia inúmeras nações indígenas, divididas entre si em pequenas tribos, que às vezes guerreavam umas com as outras. Estima-se que no ano de 1500 havia 5 milhões de índios no Brasil. No Centro-Sul e Nordeste do país, o genocídio foi executado, em sua maior parte, pelos bandeirantes. Numa próxima vez falarei mais sobre eles. Atualmente estima-se que existam cerca de 215 povos indígenas no Brasil - cerca de 300 mil pessoas apenas - pertencentes em sua maioria a cinco grandes e diferentes complexos linguísticos culturais: Tupi, Jê, Aruak, Pano e Karibé. 


Calcula-se que antes existiam 1.200 línguas indígenas no Brasil. Hoje, há 180. Os grandes troncos linguísticos indígenas são Jê e Tupi (inclusive muitas palavras do Português Brasileiro tem aqui suas origens e vários bairros e cidades do Estado de São Paulo também) mas há outros menores, como os Pirahãs na região Amazônica: única língua do grupo linguístico Mura que não foi extinto - e esta língua não tem nenhuma relação com qualquer outro idioma existente e apresenta características peculiaridades - exemplo: usam apenas 3 vogais, não tem numerais, apenas a noção de unitário ou muitos e único tempo verbal é o presente. 

Vale a pena pesquisar os escritos de Daniel Everett e alguns vídeos no YouTube sobre esta tribo. Tronco Tupi: Tupi-Guarani, Juruna, Mundurukú, Tuparí, Mawé, Arikém, Awetí, Mondé, Puroborá, Ramarama Tronco Macro-Jê: Karajá, Jê, Maxakalí, Ofayé, Yatê, Rikbaktsá, Guató, Krenak e Boróro.

Indigenas - 5
Indigenas - 6
Indigenas - 7
Indigenas - 8
Indigenas - 9
Indigenas - 10
DIA DO ÍNDIO - parte 3 🛶 As terras ocupadas pelos índios correspondem a menos de 12% de todo o território brasileiro, estando concentrados principalmente na Amazônia Legal (Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia, Mato Grosso e Pará). Há pouco menos de 600 terras indígenas oficiais e não há uma etnia demograficamente hegemônica. Os indígenas vivem espalhados pelo Brasil, porém não existem mais aldeias indígenas no Distrito Federal, Piauí e Rio Grande do Norte. 


Algumas tribos foram completamente extintas, como os Goyá, que deu origem ao estado de Goiás, assim como também foram extintos os Guarulhos, Janduins, Araés, Guaranis-Itatim e certamente outros que jamais saberemos os nomes... Outros atualmente são encontrados em pequenos números apenas, tais como os Caiapós, Guaranis Xavantes, Panará, Xerentes, Carajás, Guaicura / Kadiwéus entre outros. 


Sobre a população indígena que vive na cidade de São Paulo, pouco se fala. Há alguns no Morumbi (próximo à Marginal Pinheiros) e também cerca de mil índios Pancarus vivem em uma favela na zona leste. Outros, fazem seu próprio projeto: há 7 aldeias que dividem uma terra indígena e há trilhas entre estas aldeias. São os Tenondé Porã, Kalipety, Yrexakã, Tape Miri, Krukutu, Guyrapaju e Kuaray Rexakã. Vale muito a pena conhecer um dia. Para quem vive em São Paulo, vale também visitar a Loja Yanomami, em Embu das Artes, pois tem peças de diversas tribos, muito lindas! Penas verdadeiras, não aquelas tingidas, e os trabalhos vem diretamente de diversas tribos do Brasil.

Indigenas - 12

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail
@tourguide_brazil
@tourguide_brazilQuando tiver uma expedição na aldeia me avisa que levo meu curumim! Vamos adorar 🥰
Responder

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail
@pedrobittencourtcesar
@pedrobittencourtcesarRecomendo conferida a produção bibliográfica de Darci Ribeiro. Além de ser um dos maiores antropologia que este planeja conheceu viveu e estudou por décadas os índios.
Responder

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail
@nadiana_guiasp
@nadiana_guiaspSensacional a reflexão e muita rica as indicações para curtimos e aprendermos na quarentena. 🤩
Responder

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail
Chama no Whats
Chama no Whats

Erika Schemann

online

Olá, como posso ajudar?

envia ao whatsapp